Dividindo moradia durante o intercâmbio

Quando decidimos fazer um intercâmbio temos que resolver aonde morar. E isso leva a uma outra questão importante: essa morada será partilhada ou não? E, se for, com quantas pessoas? É ai que mora o perigo. Num primeiro momento, dividir uma casa parece uma ótima ideia, afinal, costuma ser mais em conta. Contudo, será que você será capaz de passar uma parte da sua vida lidando com gente desconhecida e de costumes distintos?

Durante seis meses eu morei em Portugal e dividia uma casa com mais quatro pessoas (um sueco, um italiano, um luxemburguês e uma brasileira). Em geral, nossa convivência era boa e as coisas por lá funcionavam bem. Mas, perdi a conta da quantidade de vezes que pequenas atitudes deles me irritaram – provavelmente, muitas das minhas atitudes já os irritaram também.

Pare e pense: bem ou mal, morar com sua família ou pessoas próximas já é difícil; imagine com pessoas de culturas diferentes e que você nunca viu na vida. Não é uma experiência simples e você terá que entrar nela com a cabeça aberta e disposto a aprender e a conviver com o outro.

A dica é: tenha bom senso. Simples assim. Essa é a única regra na hora de partilhar uma moradia, não importa se é com gente conhecida ou desconhecida. Basta ter bom senso e o famoso simancol, com isso você pode seguir sua rotina normalmente, fazendo sempre o que você gosta. Tenha em mente que vocês vem de culturas diferentes e, portanto, não possuem os mesmos hábitos. E não esqueça que assim como os modos dos outros podem incomodar você, os seus podem incomodar os deles, e muito.

Listei abaixo algumas situações muito simples que devem ser encaradas e resolvidas com, pelo menos, um pouquinho de bom senso.

“Sujou, lavou”

O que custa lavar a louça que você sujou logo depois de usá-la? Pois é, nada. Acho que todos concordamos que, muito provavelmente, outra pessoa vai precisar dela e ninguém é obrigado a limpar a bagunça do outro. Você já parou para pensar que é nojento preparar sua comida ao lado de uma pilha de louça suja?

Não largue sua sujeira pela casa

Mais uma vez, o que custa passar um pano na mesa para tirar as migalhas do pão que você comeu? Ou recolher os pacotinhos de bala ou xícaras de café das mesinhas? De novo, a resposta é nada.

Respeite a geladeira e a dispensa de cada um

Se você for dividir moradia, provavelmente cada um terá uma parte da geladeira e uma prateleira do armário na cozinha. Logo, é fundamental respeitar o canto de cada um. Se sua compra do mês foi grande e você precisar de um cantinho extra, fale com as pessoas que moram com você ao invés de simplesmente eleger uma prateleira e jogar suas coisas. Conversando, com certeza alguém vai te ceder um espaço.

Use fones de ouvido

Como eu já disse, acho que a vida segue normal e cada um faz o que quer. Mas, se decidiu ver um filme no PC, qual é o problema de usar fones de ouvido ou simplesmente fechar a porta do seu quarto? Você já parou para pensar que assistir seu filme/ série no volume máximo com a porta do quarto escancarada incomoda as outras pessoas que moram com você? E não interessa se são duas da tarde ou duas da manhã.

Não deixe o banheiro virar uma zona

Claro, isso conta mais se você divide o banheiro. Procure não fazer molhadeira,  esquecer suas roupas por lá, largar cabelo no ralo ou até mesmo não repor o papel higiênico. Nunca esqueça que aquele banheiro não é só seu, logo outra pessoa irá usá-lo. Você gostaria de chegar cansado em casa, sonhando com um banho quente e encontrar o banheiro todo bagunçado? Acho que não.

Seja independente

Não espere que os outros façam as coisas para você. Por isso, para manter um clima de harmonia na sua residência, faça sempre a sua parte.

Converse com o pessoal que mora com você

Não se isole das pessoas que moram com você. Não estou dizendo que todos tem que se amar. Mas, procure manter uma relação amigável, coisa que vai facilitar, e muito, a sua vida caso apareça algum empecilho no meio dessa convivência, que não é só flores.

Seja educado

Tente, ao máximo, ser sempre educado com os outros, além de respeitar as pessoas que moram com você, sejam elas homens ou mulheres. Dessa forma, você  contribui para que não haja motivos para uma discussão ou briga na casa.

Evite falar em seu idioma quando estiver com os “gringos”

Muita gente vai achar que isso é uma frescura. Entretanto, se você divide moradia com mais de uma pessoa e uma delas é da mesma nacionalidade que você, é meio chato vocês conversarem no seu próprio idioma na frente do resto do pessoal. É uma coisinha boba, mas que pode fazer diferença na sua relação com o outro. Afinal, imagina você numa cozinha com mais duas pessoas e elas começam a falar em húngaro entre elas, enquanto você fica lá, com cara de pastel. Quem já passou por isso sabe que, lá no fundo, bate um desconforto.

Capa:

Anna Dziubinska

Atualizado em: 6 de agosto de 2018 às 10h48.

Um comentário sobre “Dividindo moradia durante o intercâmbio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s